About

Edgar Pêra (n.1960 Lisboa)

peraedgar@gmail.com

The first phase of Edgar Pêra’s work started in 1985, shooting (mostly alone) his kino-diaries (mostly with rock bands and neuropunks), and reaches its acme in 1991 with The City of Cassiano (Grand Prix Architecture Film Festival of Bordeaux). His first (cine-cosmopolitan and controversial) feature was Manual of Evasion  LX94  (Lisbon 1994), with Terence Mckenna, Robert Anton Wilson and Rudy Rucker. His next feature The Window (Don Juan Mix) premieres at Locarno in 2001. In 2004 Edgar Pêra has his first international retrospective at the World Wide Video Festival in Amsterdam. In 2006 Pêra wins the Pasolini Award (with Jodorowsky and Arrabal) in Paris. His last features are The Baron (Rotterdam 2011), Cinespiens3X3D (with Godard and Greenaway, Cannes 2013)  and Lisbon Revisited (Locarno 2014).

A primeira fase da copiosa obra de Edgar Pêra, iniciada nos anos oitenta (mais de uma centena de trabalhos para cinema, tv, net, espectáculos, galerias, eventos e outros media) encontra o seu expoente em A Cidade de Cassiano (Grand Prix Films D’architecture 1991). A sua primeira longa-metragem Manual de Evasão LX 94 (Lisboa Capital da Cultura 1994), articula uma estética herdada do cinema mudo cine-cosmopolita e um modo de captação instantânea da realidade. Pêra retrata temas como o Trabalho, o Tempo, a Liberdade, a Realidade e a Alienação. Debruçando-se sobre a vida e/ou obra de pensadores e artistas como Agostinho da Silva, Alberto Pimenta, Almada Negreiros, Amadeo de Souza-Cardoso, António Pedro, Carlos Paredes, Dead Combo, Fernando Pessoa, H.P. Lovecraft, João Queiroz, Madredeus, Manuel João Vieira, , Manuel Rodrigues, Maria Isabel Barreno, Miguel Esteves Cardoso, Paulo Varela Gomes, Pedro Ayres Magalhães, Rudy Rucker, Robert Anton Wilson, Souto Moura, Terence Mckenna… Muitos desses filmes foram auto-finaciados, realizando também “filmes de autor” por encomenda.

No final do século XX termina A Janela (Maryalva Mix) (Festival Locarno 2001) e a partir daí a montagem plástica associa-se às emoções (O Homem-TeatroFestival de Locarno 2002). Em 2004 tem uma retrospectiva no Worl Wide Video Festival e em 2006 no Indie Lisboa, onde Movimentos Perpétuos ( Prémio Público, Melhor Filme e Fotografia Indie Lisboa 2006),. Para a retrospectiva Olaf Moller escreveu “ Sobre Edgar Pêra pode certamente dizer-se “muito diferente daquele que vemos como ‘correcto’, ‘válido’ dentro da cultura do cinema, ‘realista’ no sentido cinematográfico e sócio-político. Mais precisamente: Edgar Pêra é diferente de tudo o que sabemos sobre Portugal.” Ainda em 2006 em Paris, Pêra vence o prémio Pasolini pela sua carreira, juntamente com Alejando Jodorowsky e Fernando Arrabal.

No ano seguinte realiza uma longa-metragem auto-financiada, Rio Turvo (IndieLisboa 2007, Cork Festival), uma adaptação de um conto de Branquinho da Fonseca. Já com outra adaptação deste escritor, O Barão pôde fazer pela primeira vez uma longa-metragem em condições iguais às dos seus pares nacionais. O filme estreou em 2011 e foi exibido nos Festivais de Roterdão, Basel, Wroclaw, Busan, São Paulo, Luanda, Roménia, EUA, etc. e foi nomeado ou ganhou prémios em diferentes categorias. Nesse mesmo ano teve a sua maior retrospectiva, no Festival de Cork.

Em 2010 estreou Punk Is Not Daddy, documentário independente sobre música portuguesa – baseado nos seus extensíssimos arquivos pessoais. Iniciou nesse mesmo ano uma intensa pesquisa no formato 3D. É co-autor de 3x3D (Cannes 2013), longa-metragem antológica em 3D, em conjunto com Jean-Luc Godard e Peter Greenaway (segmento Cinesapiens). Realizou entretando outros filmes 3D: A Caverna (Vila do Conde) e Stillness (Oberhausen) e Lisbon Revisited, (Locarno) Estreou em 2014 Virados do Avesso, o seu primeiro filme a ultrapassar os 100.000 espectadores.

Tem em pós-produção mais duas longas-metragens no formato 3D, O Espectador Espantado e Adeus Carne.

 

Retrospectivas em

Universidade de Aveiro 1999

Videoteca de Lisboa 2000

I Festival Curtas Metragens de Reus (Catalunha) 2000

Porto (Cinema Rivoli) 2001

Festival Travelling (Nantes) 2002

Videoteca de Braga 2003

World Wide VideoFestival Amsterdão – 2004

Festival Indielisboa 2006

Barcelona (CCCB) 2009

Festival Filminho (Minho+Galiza) 2009

Ciclo Itinerante da Região Centro (Leiria Coimbra Torres Vedras Torres Novas e Aveiro) 2011 – 2012

Festival de Cork – 2011

Festival Beauvais Régions d’Europe 2013

Festival de Cinema Experimental de Seoul, Coreia do Sul, 2014

Cinema São Jorge, Lisboa 2014.

 

LONGAS-METRAGENS

 Caminhos Magnéticos (em pré-produção) 3D. Estreia prevista 2017

Adeus Carne (em pós-produção) 3D. Estreia prevista 2017

 O Espectador Espantado (em pós-produção) 3D. Estreia prevista 2016

 Lisbon Revisited, 3D, 66 minutos Selecção oficial Festival Locarno, Doclisboa, Festival Nouveau Cinéma Montreal. 2014.

 Virados do Avesso 90 minutos. Festival Caminhos do Cinema Português. 116.000 espectadores. 2014.

 3x3D (segmento Cinesapiens)em conjunto com Jean-Luc Godard e Peter Greenaway). 3D. Estreia na sessão de encerramento da Semaine de La Critique do Festival de Cannes. Presente em mais de 40 festivais internacionais distribuído comercialmente em 5 países. 2013.

 Visões de Madredeus 70’ Doclisboa, Festival Luso-Brasileiro. 2012

 O Barão 90’ 2011 longa-metragem baseada na novela de Branquinho da Fonseca. 2011. Seleccionado para os Festivais de Roterdão (Prémio Golden Donkey da crítica), Basel, Wroclaw, IndieLisboa (menção honrosa fotografia), Motelx, Faial (prémio melhor montagem) Busan (Coreia do Sul), São Paulo (Cinefantasy), Faial, Viena (Slashfilmfestival), New York, Luanda, Caminhos do Cinema Português (prémios melhor argumento adaptado, montagem, caracterização, fotografia). Faial Fest, prémio de melhor montagem. Prémio melhor actor Globos de Ouro. Prémios SPA: nomeado para melhor argumento, prémio melhor actor. Golden Ghoul Awards, para melhor horror do ano, best arty horror, melhor actor e melhor fotografia. Considerado um dos 20 melhores filmes de horror pelo site Maynard Morrissey´s Horror Movie Diary, e um dos melhores 10 filmes do ano, pelo site C7nema.

 Punk Is Not Daddy 70’ DocLisboa, Festival Cinema Luso-Brasileiro, Faial Filmes Fest 2010

 Rio Turvo 80’ Longa-metragem baseada no conto de Branquinho da Fonseca IndieLisboa Fantasporto Festival de Cork. 2007

 Movimentos Perpétuos – Cine-tributo a Carlos Paredes , 70’. Prémio melhor longa metragem português melhor fotografia nacional Prémio do Publico Festival IndieLisboa Famafest – Grande Prémio da Juventude, Shadow Festival, Miami Festival, Dokanema Moçambique. Provincetown Festival USA 2006

 Os Homens-Toupeira 70’ 1ª longa metragem portuguesa na Selecção oficial Fantasporto 2003. Co-realização João Garcia Miguel 2003

 O homem-Teatro 2001 61’. Sel. oficial Festival de Locarno

 Oito Oito tele-ficção 2001 90’ Estreia cinematográfica Fantasporto

 A Janela (Maryalva Mix) 104’ 2001 Festival de Locarno, Ljubljana, Montreal, Cork.

 Manual de Evasão LX94 63’ Encomenda Lisboa 94 Capital Europeia da Cultura. convidados: Terence Mckenna, Rudy Rucker e Robert Anton Wilson 1994.

 Vida & Obra de Cassiano Branco, documentário, 60 minutos. 1991.

 

CURTAS-METRAGENS

A Caverna (3D) 20 minutos Festival Internacional de Vila do Conde 2015

Stillness (3D) 8 minutos Festival Vila do Conde, Oberahusen, 2014

One Way Or Another (Reflections of a Psykokiller) 2012. 15min. Indie Lisboa.

 Horror no Bairro Vermelho (Prólogo Documental) curta metragem 3D sobre Auschwitz com texto de H.P. Lovecraft 2011. Seleccionado para os festivais DocLisboa, Turquia, UNCIPAR, Argentina (menção especial do júri)

 Crime Abismo Azul Remorso Físico Curta-metragem inspirada na vida e obra de Amadeo Souza-Cardozo. 2009. 15’ Festival IndieLisboa 2009. Prémio Melhor Documentário, Menção especial Onda Curta RTP no Faial Filmes Fest

ARQUITECTURA DE PESO com Nel Monteiro. 25 minutos Trienal de Aruitectura, DocLisboa 2007 25’

 IMPENDING DOOM Cinediários. Funerais do Papa e de Álvaro Cunhal

7 min. 2006. Festival de Oberhausen, Kassel Documentary Festival, Fest. Int. Curtas Vila do Conde, DocLisboa

Stadium (Phantas-Mix) ficção 8 minutos Fantasporto, Beyond Media international festival of architecture and media. 2005

ÉS A NOSSA FÉ documentário sobre adeptos de futebol 41’. 2004 Prémio Festival filmes de Desporto, Lisboa.

 Guitarra Com Gente Lá Dentro, ficção da Saga Sudwestern, com música Dead Combo voz de Carlos Paredes. Prémio Competição Nacional Vídeolisboa, Worldwide Video Festival Amsterdão, VideoVillage Milano 2003 13 min. 2003

 25 de Abril Aventura para a Demokracya documentário arquivista 16 min.

Prémios RTP e especial do Júri OvarVídeo. Prémio RTP Fest Int. Malaposta. Prémio do Público Festival Caminhos do Cinema Português Coimbra.  2000

 Who Is The Master Who Makes The Grass Green?/Os Túneis de Realidade com Robert Anton Wilson, desenhos/ João Queiroz Prémio Fest.Tampere Finlândia. Festival Impakt Roterdão, Festival Toronto.

O Mundo Desbotado leitura da novela de Maria Isabel Barreno. Proto-longa-metragem, 15 min. Fantasporto 1995 galerias em Londres e Dallas 1996

 SWK4 33 min ficção-manifesto Estreia Centenário de Almada Negreiros CCB 1993. Exibido na Sérvia, Polónia, Irlanda.

 O Trabalho Liberta?, Documentário-Ensaio 23 min. respondem Agostinho da Silva, Paulo Varela Gomes, Herman José, Paulo Borges. Encomenda canal franco-alemão ARTE, prémio Ensaio Fest. Film D’Art Paris Pompidou 1993.

 A Cidade de Cassiano, 23 min., Grande Prémio da Biennale International du Film D’architecture 1991. Prémio Crítica Festival Filmes de Arte Montreal 1991.

 Matadouro documentário de ficção científica 8 min. Fantasporto 1991. Estreia comercial Cinema King

 Guerra ou Paz? 17 minutos, Fantasporto 1992, No Budget Festival, Alemanha.

 Reproduta Interdita (1990, 8 min.) ficção (Ruínas do Chiado) 1988-90. Fantasporto, Festival Cinema Fantastique Bruxelas. Estreia comercial Forum Picoas

 

Proto-Filmes

(Filmes –maquete projectos para longas metragens)

 A Konspyração dos 1000 Tympanus protofilme exibido em festivais (Gijon) e raves (3 versões)

Eskynas Agudas proto-filme baseado no I-CHING 1999

The Master Person Tapes (os filmes do Desassossego de Mestre Pessoa) Protofilme-instalação 2002 12 min. Espaço Ginjal, Ovarvídeo

Fiquem Qom a Qultura, eu fiko kom o Brazzil,

Protofilme/Instlação com Alberto Pimenta. Vídeo e instalação Cinevídeo-Olho. CAM-Gulbenkian 2002

FILMES COM ALUNOS

 As Dezaventuras do Homem-Kâmara Epizohdyus 113 &115

filme de animação primitivista .2’ 1998

O Dia do Músiko de Eric Satie. Filme concebido em conjunto com alunos da Escola de Cinema. 1996

 

 CINE-DIÁRIOS

 Cine-diários da Região Centro: Leiria Aveiro Torres Vedras Coimbra Torres Novas Exibidos nas respectivas cidades, em conjunto com retrospectiva, (2011)

 Avant La Corrida documentário sobre a Procissão de Amarante. 10’ Doc Lisboa 2009

Viagem com o meu pai a Coimbra 4min 2006

PLANELAND 4 a bed story cine-diário super 8

filme de uma “exposição de camas” no Hospital Júlio de Matos. 4 min. Lisboa, 2004

Keep Moooving Vol. 1 Cine-diários rodados em Xangai e em Pequim e no dia da revolução maoista, 6min. 2005. ZDB 2005

Krashlanding in Lisboa-98 (it’s also about time) Com David Hernandez, Hans Meijer, João Samões, La Ribot, Meg Stuart, Nuno Bizarro, Xavier le Roy, entre outros. música ao vivo de David Shea, Hahn Rowe, Rui Dâmaso, Bart Maris. 1998

 Cacilhas-Cascais (Rap Agit-Train) cinediários Hip Hop 1996

No Cabo Espichel com os meus pais– Home Movie Super 8 – 5 min. 1986

 

cine-concertos e cine-espectáculos

Pêra realiza cine-concertos e cine-espectáculos em interacção com músicos e actores desde 1990. São objectos únicos e irrepetíveis que por vezes funcionam como laboratório de pesquisa de filmes futuros, doutras vezes são remontagens de filmes já estreados ou então são muito simplesmente interpretações visuais e sonoras improvisadas em conjunto com músicos.

 

Homenagem a Miró Música António Victorino D’almeida Lisboa, Cinema São Jorge 2014

Nostra Fides cine-concerto 3D. música Vítor Rua + Chris Cutler Festival de Cinema de Vila do Conde 2014

Kino-Lisboa Música de André Louro e João Lima Cinema São Jorge 2010

Cine-diários meteóricos e apocalípticos música de Microaudiowaves e LIP. Fundação Serralves 2006

Movimentos Perpétuos live mix – música de Dead Combo, Nuno Rebelo, João Lima e Jean-Marc Dercle ZDB 2006 Faro 2007

Koktail Filmz – filmes Super 8 e guitarra portuguesa música João Lima () 2005 Galeria ZDB

Gennarino Capuozzo meets Sandro PertiniCine-diários Neuro-Folk música Anarchica Nuvolari – Galeria ZDB 2005

Granular Improvisingcine-concerto com Microaudiowaves e LIP Acarte 2005

Abril-Brazzil – cine-diários do Brasil. música João Madeira 25 abril ZDB 2005

Sudwestern música Dead Combo com actuação de actores-fadistas. Galeria ZDB Lisboa 2002 e 2004 World Wide Video Festival, Amsterdão, Video Village Festival, Milão 2004

Naked Mind Projekt (Ego & Egg) Música Vítor Rua Intervenção plástica Ivo. 2002-2004.

Krash filmes para música de Lydia Lunch ZDB 2004

Kino-8 filmes super 8 música Francisco Rebelo (Cool Hipnoise) ZDB 2000

Cine-Koncerto para três gravadores em Dv menor Opus #66623 música pré-filmada de Nuno Rebelo. Pavilhão do Futuro. 1999

Cine-Diários LAB Espaço Ginjal – Lab 1996 Música Nuno Rebelo e Marco Franco.

As Alucinações Estão Aí! música Nuno Rebelo e Jean-Marc Montera. Acarte 1995.

Eles Sempre Aí Estiveram… música Nuno Rebelo e actores Lab-Malaposta, 1995.

Vizões Equações Radiações! Música Nuno Rebelo e Marco Franco. Intervenção Ana Bustorff, José Wallenstein, Teresa Roby, Vera Mantero. Cinema Monumental e Forum Multimedia Lisboa 1995. Rivoli, Porto 1998 Forum Lisboa 19999. Galeria ZDB 2004

Cine-Fado intervenção e música de Manuel João Vieira. LAB 93 Malaposta

Kino-Ultimatum Futurista, música ao vivo de Nuno Rebelo. actuação Duarte Barrilaro Ruas e outros Lab-Malaposta, 1993.

Cinerock/Sinesrock, cine-concerto catódico. música Tiago Lopes. Centro Cultural Emmerico Nunes, Sines 1990

 Trans-media

A par dessa produção, Pêra concebeu filmes e instalações para outro tipo de espaços.

Trans-LX, vídeo/ instalação (prémio Festival Castelo Vide) 1990.

Cinerock – O Movimento da Pedra, vídeo-instalação e exposição fotográfica, Centro Cultural Emmerico Nunes, Sines, 1990.

Videokorporis, vídeo-instalação, Palácio Anjos, Algés 1992.

Não Há Flores!, vídeo-instalação com moda Ana Salazar. Paris e Lisboa, 1992.

666-O triunfo do Azeite – vídeo-performance. intervenção de António S. Oliveira. Conferências do Inferno Porto 1994.

Incêndio no Museu Kabazov Instalação de vídeos e videofotografias parcialmente incendiadas. Lisboa Fora D’horas, Lisboa 1995.

O Amor É Fodido/A Vida Inteira Instalação vídeo com textos de Miguel Esteves Cardoso. Lisboa, 1995

Satie live-mix Cine-performance. Festival X, Almada, 1996.

FashionViktimz Video-Instalação Moda Lisboa 1996.

Bika Amor & Fakadas Instalação vídeo e super 8 Bica 1997. Bairro da Bica

Evazão Instalação Subsoniko II Galeria ZDB

Konsciêncya Instalação com textos de Nietzsche, Carlo Cippola e D.H. Lawrence. Subsoniko, Patriarcal de Lisboa 1998

Cinekomix Marvels Vídeo-Instalação. Salão de Ilustração Lisboa e Salão BD Porto1999.

Kantos Enokyanus Instalação-Totem. Expo 98, 1998.

A Porta vídeo-Instalação Ginjal 2000

Aerokomix Vídeo-Instalação com Art Spiegelman e Will Eisner Festival Bd Amadora 2000

Keep Mooving 2 Video instalação. rodado no 55º aniversário da revolução maoista, em Pequim e Xangai. 13min. 2005. ZDB 2005

vídeos e filmes para espectáculos

Filmes super-8 e vídeos para A Lua Cio Nação, espectáculo de Duarte Barrilaro Ruas, Museu de História Natural, 1993.

Vídeos, selecção e tradução de textos de Howard Philips Lovecraft, para Acordei Bicéfalo!, encenação de Duarte B. Ruas. Lisboa, 1994.

Vídeos para Despir A Que Está Nua, encenação de São José Lapa. CCB, Lisboa, 1995.

Video-slides para Street Scene ópera de Kurt Weil encenada por José Wallenstein, São Carlos, Lisboa 1995.

Filmes para Édipo, ópera de António Pinho Vargas, encenação José Wallenstein. Culturgest 1996.

Vídeos para MUDA peça grupo Olho 1998 enc. João Garcia Miguel

Filmes de animação para Jardins Subterrâneos das palavras do poeta Al berto. música ao vivo dirigida por Carlos Martins CCB 1998.

Filmes super 8 e vídeos para Comédia Off Coreografia de Paulo Ribeiro. 2000.

Vídeos para Compact Disconcert espectáculo coreográfico. Música Nuno Rebelo TNSJ 2001

Vídeos para Dia do Desassossego espectáculo Alberto Lopes e João Garcia Miguel 2002

Champô Chaimite teatro filmado 50’ co-realização João Garcia Miguel 2002

Video-session para concerto de Nuno Rebelo e DJ Olive ZDB 19 Abril 2005

imprensa e rádio

A Invasão, ficção publicada em 12 episódios no Diário Popular, em parceria com José Heitor, Pedro Ayres Magalhães e Pedro Bidarra. 1989.

Projecto Global, A Idade Marinetti, Missão Impossível, programas ficcionais e musicais de rádio, co-realização de Pedro Bidarra. Rádio Universidade Tejo, 1988-90.

Ficção & Realidade, ficções, recensões e videofotografias publicadas no semanário O Independente e revista K. 1989-94.

Banda gráfica Jornal Universitário do Port 2006

Cinekronix bandas gráficas (entrevistas a realizadores e autores de banda desenhada durante o Festival Bd Amadora e do DocLisboa) jornal Público 2006.

O Barão e Branquinho da Fonseca Revista Ler 2009

Notas Cine-cosmopolitas – texto para Panorama do Documentário Português Abril 2011

Back From Korea, revista Cais 2014

Cine-cosmos, textos e bandas gráficas para a revista Argumento do Cine-Clube de Viseu 2013-2015

Viagem Transformadora revista Cais 2015

propaganda e publicidade

copy spot Manhattan (Cineponto) 1989 prémio RTC

Trans-World Fligt to Expo 98, filme da candidatura oficial da Expo 98 exibido na EXPO 92, Sevilha 1992.

A Cidade das Pessoas Roteiro cine-fu-turistico da cidade do Porto Encomenda candidatura Porto 2001 estreia na Expo 98. 1998

Tempos de Antena PPM/Miguel Esteves Cardoso (anos 80) Política XXI (1994) e Bloco de Esquerda (2002,2004,2005), PAN (2012)

As Vizões do Senhor Ego Filme-kompilação-automotora 2000

Mercado Festival de Cannes. (70 min)

Stadium (Propaganda-Mix) filme institucional Estádio Municipal de Braga – de Eduardo Souto Moura, Prémio SECIL de Arquitectura. 5 minutos 2005

Spot tv para 800 Anos Guarda. 2000

Spots tv para a Galeria Zé dos Bois 2003-2006

A Escola do Movimento cine-diário institucional Fac. Desporto Porto 2003

O Pais das Maravilhas institucional viagem a 21 tesouros arquitectónicos do Passado de Portugal. 16 minutos 2007

Mikro-Manifesto para o Festival Microfilmes de Lisboa. 3 minutos 2007

Portugal dos Grandes videofilme PAN 4 minutos 2012

Who The Fuck is Edgar Pêra? Cine-antologia 87 minutos Festival de Cinema de Beauvais França 2013

Filmes Musicais

 Madredeus no IFP, encenação musical 20 minutos. 1989.

Korações de Atum Mini-filme musical com Lello Minsk e Shegundo Galarza. 2000

U ke Faz Falta? 10 min. Selecção musical Miguel Esteves Cardoso. filme comemorativo do 25 de Abril. SIC 1995.

Zombietown23 filme musical. Textos de Terence Mckenna Aleister Crowley e Fernando Pessoa. Encomenda Expo 98. 1998.

videoclips para GNR, Rádio Macau, Madredeus, Resistência, Capitão Fantasma, LX90, Rão Kiao, Black Company, Djamal, Terrakota, Legendary Tiger Man, Dead Combo, Bullet, No Data, DJ Vibe/Ithaka, Roullana Beat, Tastumaki.

Mikro-Filmes – net

 Saint-G Can Fly Amarante 2006

David B. Entrevista. 2006

Mao Teatro 2006

Ode Celeste (excertos de livro de Manuel Rodrigues) 2006

Pianista Budista Budapeste 2006

Underground (leituras de Murakami) 2006

Zograph the Hypnographist Entrevista. 2008

Os Uivos do Capitão 2010

Beth B. 1990 Entrevista. 2010

Zograph is back Entrevista. 2011

Colares (Fragmentos de livro de Manuel Rodrigues) 2015

Almoço no Asfalto (performance de Duarte Barrilaro Ruas)

FILMES in progress

 Os Subviventes (1989- ?min.), Ficção post-apocalíptica. Ruínas do Chiado,

Almada Futurista versão televisiva de SWK4 com intervenções de Paulo Varela Gomes.

Cinekomix filme sobre banda desenhada americana.

Arquivos Cinerock (1990-?) Documentário sobre Portugal e o Rock, com entrevistas a Pedro Ayres Magalhães, Rui Reininho, Farinha Master, Paulo Pedro Gonçalves, etc. feitas durante a Primavera de 1990.

Docência

Workshop Home Video AR.CO 1995.

Workshops e aulas na produtora Real Ficção 1996, 2001

Disciplina de Tecnologia de Vídeo e Cinema. 1996. Dramaturgia 2005,

Escola Superior de Teatro e Cinema.

Workshop Ponto de Vista. Ateliers de São Paulo. 1996

Director criativo (até 1999) da defunta Akademya Luzoh-Galaktika, centro de aprendizagem investigação e criação intermedia.

Workhsop Realidade &rrealidade Ovarvídeo 2004

Workshop Universidade Lusófona 2006

Masterclass Escola Superior de Cinema 2010

Masterclass Univ. Lusófona do Porto 2014

Masterclass Rivoli, Porto 2015

Formação

Licenciado pela Escola Superior de Cinema (4 anos) 15 valores

Frequência do 4ºAno da Faculdade de Psicologia de Lisboa

Doutorando – a desenvolver tese de doutoramento O Espectador Espantado – evolução do espectador – do mudo ao 3D (Universidade do Algarve)

Cine-conferências dentro do âmbito da tese:

O Espectador Espantado: Primeiros Relatórios. Universidade do Algarve 15 Abril 2011

Cinema do Intervalo Universidade do Algarve Encontros AIM 6 de Maio de 2011

Cine-cosmopolitismo e Trans-Realismo Fac Belas Artes Porto 2012

O Vírus da Filmitis – Fãs e Fanáticos do Ecrã Univ Católica 2012

Momentos de Espanto Univ. Covilhã encontros AIM 2014

Amazement and Fear ESBAL 2014

O Espanto e o Espantalho Espaço Mira Forum, Porto 2015

O(s) Futuro(s) do Cinema e o Espectador do Futuro ISCTE Encontros AIM 2015

 

Advertisements